Monday, October 10, 2005


O Palhaço da Esquerda
NEM MAIS UM DÓLAR PARA ÁFRICA!
O desastre de África é uma história de governos despóticos, ilimitados, brutais, corruptos, que delepidaram 450 mil milhões de dólares, segundo contas de Mac Macléu Ferreira, que lhe foram atribuidos, nos últimos 30 anos, como ajuda ao desenvolvimento.
O rendimento per capita na África subsariana é hoje mais baixo do que no final da década de 1960, na chamada era de ouro dos pretos, a era Colonialista
"A Descolonização de Soares & Companhia foi exemplar, exemplaríssima: na Guiné a idade média da população é de 35 anos. Obrigado Mário!" - Quitéria Barbuda in " Mestres do Genocídio Exemplar", Revista "Espírito", nº 15, 2005.
Este artigo teve a aprovação do Exmo. Comandante Guélas
Viva o Comandante Guélas

6 comments:

Anonymous said...

Com o devido respeito por Sua Exa. Comandante Guelas, impõe-se um pequeno reparo à brilhante análise sobre a situação política actual em África.
A era de ouro dos pretos deve ser preferencialmente considerada o periodo da escravatura, porque embora coincidente, parcialmente, com a era colonial, só durante a época da ecravatura os pretos puderam usufruir do privilégio de ter um dono, e gozar de um dos direitos do homem mais caros à esquerda de todo o mundo: - o direito ao trabalho...
A partir da abolição da escravatura,um pouco por todo o mundo, em meados do Sec.XIX, as condições de vida dos negros têm-se então vindo a degradar progressivamente, e com elas as dos brancos, como está à vista de todos hoje em dia!

Bigornas

Anonymous said...

Exmo. Senhor Bigornas

É com muito agrado que li o seu comentário e estou-lhe muito garto por esse esclarecimento. Depois de terem perdido o direito a ter um dono, os pretos perderam-se!

Tubarão

Henrique da Rebelva said...

O mal dos africanos foi terem sido vítimas de varas de colonos sanguessugas e palhaços (sem graça) de direita, como os que grassam neste blogue infecto, e, ainda por cima, não terem seguro contra roubos!
Comparativamente os portugueses tiveram muita sorte com os romanos e os árabes. Esses sempre cá deixaram qualquer coisa de útil!

Anonymous said...

Angola precisa de 50 anos para chegar ao nivel a que estava em 1974.

Os pretos quando estão em casa só conseguem destruir, porque não têm lá o Patrão.

Cá, porque têm o Patrão, constroem!

Milhas

O Profeta said...

É natural que os medíocres que andam a roubar aos pretos, diamantes, petróleo, ouro, café, cacau, borracha, madeiras exóticas, etc.etc., tentem desesperadamente defender os seus interesses, já que não têm um mínimo de capacidade para colaborar apenas na gestão daquilo que é seu!
Mesmo que sejam precisos 50 anos de pobreza e sacrifício, os pretos hão-de pôr os ladrões no seu lugar!!!
Agostinho Neto, Amilcar Cabral e Samora Machel já deram o exemplo com sucesso, por mais que isso custe a uma cambada isqualificável de brancos!!!

Anonymous said...

Os pretos não têm futuro, porque ele é dos espertos. Uma salva de palmas para as autoridades marroquinas por terem despejado os escarumbas no Deserto. Espero que ponham mais!

Proveta